Defeitos intrigantes – Muito barulho por quase nada

Sergio Torigoe Centro de Diagnóstico Automotivo Torigoe Rua Serra de Botucatú, 2724 (11) 2097-8440
Sergio Torigoe
Centro de Diagnóstico Automotivo Torigoe
Rua Serra de Botucatú, 2724
(11) 2097-8440

Ao chegar na oficina, o Hunday Santa Fé V6 2.7 AWG 2009 fazia um barulho enorme no motor, rajava forte, parecia que estava tudo batendo por dentro. Com pouco mais de 92.000 km, isso era muito estranho.

Antes de vir à oficina, porém, o dono do carro consultou uma concessionária, que lamentou a informar que seria necessário fazer o motor inteiro, e que o conserto não ficaria por menos de R$ 14.000, valor absurdo ao considerar que o carro vale R$ 48.422, segundo tabela Fipe.

A luz de injeção do motor estava acesa no painel e ao realizar o diagnóstico com scanner, a informação era de problema na sonda lambda. Como a sonda estava em ordem, e ela não poderia ser a causa do barulho no motor, fomos em busca de uma solução e assim passamos a investigar o que poderia causar erro de queima grande o suficiente para causar tamanho barulho e ser acusado pelo sensor de oxigênio.

O Santa Fé chegou com barulho no motor

Com ajuda de uma vareta, passamos a escutar o barulho do motor, tal como era feito antigamente, para tentar detectar a origem. Ao passo que chegávamos próximo do lado oposto da correia dentada, o barulho se intensificava. Decidimos então abrir a tampa do comando de válvulas e encontramos o problema.

Esse motor V6 da Kia/Hyundai recebeu o nome de Mu, e é uma variante da família de motores Delta de 2.7 litros, cuja maior diferença é a inclusão do comando de válvulas variáveis (CVVT). O mecanismo do CVVT contém uma corrente, que também movimenta o segundo comando de válvulas, e esta corrente conta com um tensionador, para manter todo o sistema em sincronia.

Defeito era o tensionador da corrente do comando de válvulas...
Defeito era o tensionador da corrente do comando de válvulas…

É um sistema um tanto o quanto complexo, uma vez que o sincronismo principal do motor é feito por correia de borracha, na outra extremidade do motor.

O barulho era causado pelo tensionador, que por algum motivo perdeu a força e afrouxou a corrente do segundo comando de válvulas e variador de fase. E, por ser um V6, este motor possui quatro comandos de válvulas, duas correntes, dois variadores e dois tensionadores, e ambos estavam ruins.

...localizada no lado oposto da correia sincronizadora
…localizada no lado oposto da correia sincronizadora

Ao não conseguir manter a corrente esticada, o variador de fase não funcionava direito e a queima do combustível era irregular, o que acionou o alerta no sensor de oxigênio.

Encomendamos um par de tensionadores na concessionária, por R$ 900 cada, e com um valor bem menor dos R$ 14.000 estimados na concessionária resolvemos o defeito do veículo.

Alexandre Akashi

Alexandre Akashi

Editor da Revista Farol Alto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.