A volta da SsongYong

O Inovar-Auto acaba dia 31 deste mês e com ele a cota e o pênalti de 30 pontos percentuais na alíquota de importação de veículos zero km. Com isso, as marcas que não possem linha de montagem no Brasil voltam a ter competitividade em larga escala. JAC Motors e Kia comemoram. E a SsongYong se atreve a retornar ao Brasil, por intermédio da Venko Motors, do Grupo JLJ.

A marca volta ao Brasil com quatro modelos, o SUV médio Korando e a picape Actyon Sport, renovados em relação ao que deixaram por aqui anos atrás, e os novos SUVs compactos Tivoli e XLV. No geral, são bons carros e com design muito mais atraente do que a SsongYong apresentou no passado, o que mostra evolução. Mas, assim como os Hyundai importados, estão longe de serem modelos premium, como vendem os executivos das marcas.

Korando

Com visual que lembra o Chevrolet Captiva Sport, o Korando é a menina dos olhos da marca

No exterior, o SUV médio Korando é a menina dos olhos da marca. Por aqui, chegará em um concorridíssimo mercado, que tem como rivais o novo Chevrolet Equinox, Jeep Compass, Mitsubishi ASX, VW Tiguan, entre outros. A favor, um novo motor turbo diesel 2.2 litros de 178 cv de potência a 4.000 rpm e torque máximo de 41 kgfm entre 1.400 e 2.800 rpm, acoplado a uma transmissão automática de seis marchas Aisin.

O porta-malas tem capacidade de 486 litros

O preço ainda não foi definido, mas será entre R$ 135.000 a R$ 150.000. Além do bom conjunto powertrain, o Korando conta com tração integral 4×4, com bloqueio do diferencial central, direção com assistência elétrica, e suspensão traseira tipo multilink. As medidas são 4.410 mm de comprimento, 1.830 mm de largura, 1.675 mm de altura (1.710 mm com rack no teto) e entre-eixos de 2.650 mm.

Bancos de couro, ar-condicionado digital e partida por chave presencial são destaques internos do Korando

Por dentro, conta com bancos de couro, ar-condicionado digital e partida por chave presencial. Entre os itens de tecnologia, destaque para controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, luzes diurnas de LED.

Ao volante

Bancos traseiros do Korando reclinam

A experiência de condução do Korando não é ruim. Pelo contrário. Os 41 kgfm de torque empurram bem o modelo de 1.750 kg e o conjunto de suspensão aliado à tração integral segura bem o carro nas curvas. Mas, internamente, o nível tecnológico poderia ser melhor. Exemplo é o ar-condicionado digital, que é simples, enquanto a concorrência conta com sistemas de duas ou mais zonas. Os são vidros elétricos, porém somente o do motorista é automático para subida e descida. Os demais, é preciso segurar o botão para abrir ou fechar totalmente.

Ainda ficou devendo em acendimento automático dos faróis e sistema eletrocromático no retrovisor interno, assim como navegador GPS no sistema multimídia. É certo que o modelo avaliado ainda pode sofrer alterações antes do lançamento. Espera-se, portanto, que a marca se atente a estes detalhes.

Action Sport

Assim como o Korando, o Action Sport conta com turbo diesel 2.2 litros de 178 cv de potência

O segundo modelo apresentado é a picape Action Sport, que conta com o mesmo conjunto propulsor do Korando: turbo diesel 2.2 litros de 178 cv de potência a 4.000 rpm e torque máximo de 41 kgfm entre 1.400 e 2.800 rpm, acoplado à transmissão automática de seis marchas Aisin.

Na caçamba, a picape tem capacidade de carga de 720 kg

A picape média tem capacidade de carga de 720 kg e sistema de tração 4×2 (traseira) com opção de 4×4, suspensão tipo whisbone na dianteira e eixo rígido na traseira, ambas com molas helicoidais. O preço estimado será entre R$ 120.000 e R$ 135.000.

Ao volante

Somente o comando do vidro elétrico do motorista é automático

Por incrível que pareça, a picape é mais divertida de dirigir do que o SUV Korando, pois permite optar o tipo de tração. Dá até para brincar de burnout (queimar pneus traseiros). As molas helicoidais na traseira deixam o carro mais confortável, e amplia a tendência desse tipo de suspensão em picapes (o Nissan Frontier foi a primeira picape média lançada no Brasil com este tipo de suspensão).

Os bancos dianteiros contam com aquecimento/refrigeração

O interior é mais simples do que o Korando, com painel de instrumentos meio sem graça, mas chama atenção os quatro botões verticais no console, principalmente os dois primeiros que acionam o sistema de aquecimento/refrigeração dos bancos dianteiros. Sim, é possível gelar o banco. Também chama atenção o relógio digital ao centro do console, típico dos anos 1990.

Tivoli e XLV

O Tivoli terá preço entre R$ 80.000 e R$ 100.000

Já os novos SUVs compactos Tivoli e XLV chegam para competir na fatia mais acirrada do mercado, que tem sucessos de vendas como Honda HR-V, Nissan Kicks, Ford EcoSport, Jeep Renegade, JAC T5, Renault Duster e Captur, e por ai vai.

Já o XLV, preços entre R$ 90.000 a R$ 105.000

A marca promete preços entre R$ 80.000 e R$ 100.000 para o Tivoli, e R$ 90.000 a R$ 105.000 para o XLV. A diferença ente os dois modelos é o tamanho do porta-malas. O Tivoli é menor, tem 423 litros. No XLV, a capacidade do porta-malas é de 720 litros.

Os dois SUVs compactos têm motor 1.6 litro, gasolina, com 128 cavalos de potência

Ambos contam com motor 1.6 litro, gasolina, com 128 cavalos de potência a 6.000 rpm e torque máximo de 16,3 Kgf.m a 4.600 rpm. A transmissão AISIN automática é de seis marchas. A largura, altura e entre-eixos também é a mesma: 1,80m, 1,60m e 2,60m, respectivamente. O comprimento do Tivoli é de 4,20m  enquanto o XLV tem 4,44m. A ideia da SsonYong do Brasil é comercializar os modelos em duas versões de acabamento, ambas com o mesmo conjunto motor-transmissão.

Ao volante

O Tivoli tem 4,20m de comprimento e porta-malas de 423 l

O comportamento dinâmico dos SUVs é parecido apesar da diferença de peso. O XLV é 45 kg mais pesado, tem 1.345 kg ante 1.300 do Tivoli. Chama atenção a lerdeza na aceleração, culpa do torque que só atinge faixa máxima aos 4.600 rpm. Assim, o jeito é pisar no acelerador e manter o motor sempre cheio, tal como nos 1.0 de primeira geração.

O XLV é 24cm mais comprido e leva 720 l no porta-malas

Mas, se a ideia é andar na faixa entre 50 km/h a 90 km/h, sem pressa, esse é um detalhe que não vai preocupar as mamães na hora de levar os filhos para a escola, ou ainda o executivo que dirige sem pressa, pois não há como correr devido ao tráfego intenso.

O painel é idêntico em ambos modelos

O conforto interno é bom, mas assim como no Korando, há detalhes para serem resolvidos antes de colocar os veículos na revenda, como os botões de comando de abertura dos vidros elétricos, em que somente o do motorista é automático. Mas, no SUVs compactos, o ar-condicionado já é de duas zonas.

Os veículos contam ainda com ESP (controle de estabilidade) que atuam de forma bastante conservadora. É possível desligá-lo, mas atenção: sem eles, o XLV tende a sair de traseira ao fazer curvas próximas ao limite de aderência dos pneus. Porém, é bom ressaltar que ambos chegam equipados com freio a disco nas quatro rodas, algo que a maioria dos concorrentes nacionais não oferecem.

Fichas Técnicas

MODELOACTYON SPORTSKORANDOTIVOLIXLV
DIMENSÕES E CAPACIDADES
COMPRIMENTO (mm)4990441042024440
LARGURA (mm)1910183017981798
ALTURA (mm)17901.680 (1.710)1.590 (1.600)1635
ENTRE EIXOS (mm)3060265026002600
OCUPANTES5555
PESO EM ORDEM DE MARCHA 2059175013001345
CAPACIDADE DE CARGA (kg)720---
CARROCERIA (CxLxA) (mm)1.280 x 1.600 x 550---
PBT (kg)2740230018101870
POWERTRAIN
MOTOR2.2 TURBO INTERCOOLER1.6
COMBUSTÍVELDIESEL (S-10)GASOLINA
CAPACIDADE (l)75574747
POTÊNCIA MÁXIMA (CV / RPM)178 / 4000128 / 6000
TORQUE (KGF.M / RPM)41 / 1400~280016 / 4600
TRANSMISSÃO6 VELOCIDADES AUTOMATICO SEQUENCIAL - AISIN
TRAÇÃO4 x 4 | 4 x 2 (TRAS)AWD4 x 2 (DIANTEIRA)
DIREÇÃO, FREIOS E SUSPENSÃO
DIREÇÃOHIDRÁULICAELÉTRICA
FREIOS DIANTEIROSDISCO
FREIOS TRASEIROSDISCO
SUSPENSÃO DIANTEIRAWISHBONE + MOLA HELICOIDALMACPHERSON + MOLA HELICOIDAL
SUSPENSÃO TRASEIRASUSPENSÃO DE EIXO RÍGIDO + MOLA HELICOIDALMULTI LINK + MOLA HELICOIDALEIXO RIGIDO + MOLA HELICOIDAL
Alexandre Akashi

Alexandre Akashi

Editor da Revista Farol Alto alexandre@farolalto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *