Fiat Argo Drive 1.0 – Boa surpresa

Com preço inicial de R$ 46.800, o Fiat Argo Drive 1.0 é, talvez, o hatch compacto mais interessante para compra. Moderno e com design interessante, o Argo de entrada conta com motor FireFly de três cilindros, com 77 cv de potência máxima e torque máximo de 10,9 kgfm, quando abastecido com etanol. O mesmo que equipa Uno e Mobi.

Lanternas traseiras dão ar de mais robustez ao modelo

De série, o modelo vem com ar-condicionado, direção com assistência elétrica, sistema start-stop que desliga  o motor em paradas de semáforo e no trânsito, ajuste de altura do banco e volante, vidros elétricos dianteiros e computador de bordo. Até que não é ruim.

Central multimídia é opcional; kit custa R$ 2.300

A versão avaliada contava ainda com os kits Multimídia (central multimídia UCONNECT de 7” touchscreen com Android Auto e Apple Car Play, bluetooth, entrada USB e sistema de reconhecimento de voz, volante com comandos de rádio e telefone e segunda porta USB para passageiros traseiros – R$ 2.300), Parking (sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico e câmera de ré com linhas dinâmicas – R$ 1.400), e Convenience (retrovisores externos elétricos com luzes indicadoras de direção integradas e função Tilt Down, que rebate automaticamente o retrovisor direito ao acionar a ré, e vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento – R$ 1.200). Ao todo, o Argo Drive testado pode ser adquirido por R$ 53.300.

Ao volante

Painel tem computador de bordo, e até medidor de temperatura do motor

O Argo Drive 1.0 surpreende ao volante. Apesar de não contar com ajuste de profundidade do volante, é possível encontrar uma posição de dirigir confortável, e o pequeno motor de três cilindros não faz feio, pelo contrário, dá conta do recado de forma bastante econômica, com consumo até mesmo maior do que os 9,9 km/l anunciados pela marca, quando abastecido com etanol, na cidade (com trânsito leve).

Porta USB adicional faz parte do kit Multimídia, de R$ 2.300

A central multimídia UCONNECT é bem legal, mas poderia contar com GPS integrado. Para ter acesso à navegação, é preciso espelhar a tela do smartphone por meio de cabo e bluetooth. A maior deficiência disso é a ausência de suporte para celular, algo que a Fiat pode considerar em uma atualização futura do modelo.

Bom espaço interno para as pernas, no banco traseiro

O acabamento interno acompanha o padrão do veículo. A presença de plásticos de engenharia é grande, com encaixes perfeitos e boa sensação ao toque. Os bancos dianteiros oferecem boa sustentação para as pernas; já quem senta atrás, tem espaço suficiente para as pernas, graças ao entreeixos de 2,52 metros, relativamente alto para um carro de menos de 4 metros de comprimento.

Porta-malas tem capacidade para 300 litros

Na versão avaliada, somente as rodas de aço não combinaram com o preço do modelo. Um dos três kits instalados poderia contemplar rodas de liga leve, o que ajudaria no visual e consumo.

Ficha técnica
Fiat Argo Drive 1.0
Motor: dianteiro, transversal, flex, 3 cilindros, 999 cm³, 12 v, 77 cv a 6250 (etanol)/72 cv a 6000 rpm (gasolina), 10,9/10,4 kgfm a 3250 rpm (e/g); diâmetro x curso: 70 x 86,5 mm; taxa de compressão: 13,2:1
Câmbio: manual de 5 marchas
Tração: dianteira
Direção: assistência elétrica
Suspensão: independente na dianteira, tipo McPherson, e eixo de torção na traseira
Freios: disco na dianteira e tambor na traseira
Rodas e pneus: aço 175/65 R14
Dimensões: comprimento, 3998 mm; largura, 1724 mm; altura, 1503 mm; entre-eixos, 2521 mm, peso, 1105 kg, porta-malas, 300 l; tanque de combustível, 48 l
Desempenho: velocidade máxima, 162/157 km/h (e/g); aceleração 0 a 100 km/h: 13,4/14,4 s (e/g)
Consumo PBE-V Inmetro: cidade – 9,9/14,2 km/l (e/g); estrada – 10,7/15,1 km/l (e/g)

 

Alexandre Akashi

Alexandre Akashi

Editor da Revista Farol Alto alexandre@farolalto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.