JAC T40: Bonito e barato e quase bom

O JAC T40 é um SUV compacto urbano bastante honesto. Disponível em duas versões de acabamento, Pack 2 e Pack 3, com preços de R$ 57.990 e 60.990, respectivamente, conta com motor 1.5 l flex de 127 cv de potência e 15,5 kfgm de torque máximo, acoplado a transmissão manual de cinco marchas, direção com assistência elétrica, freios a disco nas quatro rodas, computador de bordo, ar-condicionado, trio elétrico, rodas de 16 polegadas (alumínio no Pack 2 e liga leve no Pack 3), controle de estabilidade, tração e assistente de subida em rampa, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, entre outros.

Com design interessante, modelo tem preço a partir de R$ 57.990

A versão avaliada foi a Pack 3, que por R$ 3.000 a mais oferece itens como luzes diurnas de LED, retrovisor interno antiofuscante, função GSI (Indicador de troca de marchas), controle de cruzeiro, função “Follow me Home”, chave canivete, faróis com acendimento automático, bancos em tecido especial, rack de teto, cinzeiro VIP, kit multimídia com tela de 8″, JAC Connect Front Camera, câmera de ré, entrada USB e AUX, Bluetooth e volante revestido em couro. Nada mal.

Ao volante

Kit multimídia te mtela de 8″, mas falta GPS

Na cidade, o T40 é bastante ágil e não faz feio. Pelo contrário. Arranca bem, apesar de a faixa de torque máximo do motor estar situada a 4.000 rpm. Mas para isso é preciso dar pedal. Se não acelerar, morre. Bem diferente de alguns modelos nacionais, que tem faixa de torque máximo perto de 3.000 rpm. Uma questão de costume.

Painel conta com computador de bordo

O que é impossível de se acostumar é com o barulho da suspensão. Ao trafegar em pisos irregulares (algo muito comum no Brasil), ouve-se um ruído nada agradável, vindo das rodas dianteiras.

Espaço no banco traseiro é generoso, mas falta apoio de braço central

Outro item que pode ser melhorado é a programação do controle de cruzeiro, que em subidas reduz muito a velocidade, principalmente em estradas com velocidade máxima de 120 km/h. Dependendo da inclinação, a velocidade cai para menos de 100 km/h, o que obriga a reduzir para quarta marcha e acelerar. Mas, ainda assim é um dispositivo bastante útil e bem vindo, principalmente pelo preço do veículo.

Porta-malas tem capacidade para 450 litros

É interessante o desempenho do T40 em velocidades acima de 120 km/h. O motor enche e se mantém disposto a mais, e quase se esquece que sob o capô há apenas 1.5 litro de capacidade volumétrica, o que dá impressão de que foi projetado para andar nessa condição.

Freio a disco nas quatro rodas é um diferencial

No quesito consumo, o T40 passou com louvor. Abastecido com etanol, na estrada, superou os 11,4 km/l divulgados pelo Inmetro, porém em condições de estrada livre, a velocidade constante de 100 km/h. Já com gasolina, nas mesmas condições, chegou a marcar 14 km/l, bem acima dos 12,5 km/l anunciados.

Ficha técnica
JAC T40
Motor: dianteiro, transversal, flex, 4 cilindros, 1499 cm³, 16 v, 127/125 cv a 6000 rpm (etanol/gasolina), 15,7/15,5 kgfm a 4000 rpm (e/g); diâmetro x curso: 75 x 84,8 mm; taxa de compressão: 10:1
Câmbio: manual de 5 marchas
Tração: dianteira
Direção: assistência elétrica
Suspensão: independente na dianteira, tipo McPherson, e eixo de torção na traseira
Freios: disco nas 4 rodas, sendo ventilados na dianteira e sólidos na traseira
Rodas e pneus: liga leve 2055/55 R16
Dimensões: comprimento, 4135 mm; largura, 1750 mm; altura, 1568 mm; entre-eixos, 2490 mm, peso, 1155 kg, porta-malas, 450 l; tanque de combustível, 42 l
Desempenho: velocidade máxima, 191 km/h (e); aceleração 0 a 100 km/h: 9,8 s (e)
Consumo PBE-V Inmetro: cidade – 7,7/11,4 km/l (e/g); estrada – 8,5/12,5 km/l (e/g)

Alexandre Akashi

Alexandre Akashi

Editor da Revista Farol Alto alexandre@farolalto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.