Paulistanos podem andar de patinete elétrico na cidade

O engarrafamento faz parte da vida de quem vive em São Paulo. Escapar do trânsito nas principais vias da capital é quase um milagre, seja para pedestres ou motoristas. Mas pelo menos na região da Avenida Paulista, aparece uma novidade: os patinetes elétricos.

Os veículos foram colocados ali pela startup de mobilidade SCOO – responsável pela chegada dessa modalidade de transporte ao país -, que  estão operando em período de testes e estão à disposição dos moradores da cidade para uso gratuito, na região da Avenida Paulista.

Em apenas dois dias, mais de 300 pré-inscrições foram feitas diretamente no site da SCOO ( http://www.scoo.mobi/cadastre-se.html) para que o acesso seja liberado para uso dos patinetes no período de testes, que deverá durar entre 30 e 90 dias.

“Embora o sistema esteja em fase inicial, os paulistanos têm sido bastante receptivos em relação à utilização deste novo modal de transporte, que visa atuar como um agregador a outros modais, e não ser um concorrente”, explica Maurício Duarte, sócio-investidor da  empresa

Durante o período de testes, os patinetes elétricos também estarão disponíveis em outras ciclovias da cidade como – Avenida Faria Lima e Amaral Gurgel, além de estarem presentes em parques, como  o Ibirapuera e o Villa Lobos.

A função de bloqueio e desbloqueio dos patinetes elétricos por meio do aplicativo acontecerá a partir de setembro, quando a versão beta será lançada oficialmente.  “Neste primeiro momento, é necessário que o interessado faça um cadastro no site da SCOO (http://www.scoo.mobi/cadastre-se.html).  Após aprovação do cadastro, o usuário recebe o link para utilizar o patinete, disponibilizado na Rua Hadock Lobo, 595 – em frente ao Digital Building”, orienta Duarte.

Legislação

Com potência de 250w e velocidade de até 25km, os patinetes elétricos estão dentro da Lei que autoriza bicicletas e patinetes elétricos a circularem nas ciclovias da cidade. Quem for pego fora da ciclovia estará sujeito a receber uma multa de R$ 574,62, aplicada pela Prefeitura de São Paulo e pela CET (Companhia de Engenharia e Tráfego) de São Paulo.

Os patinetes elétricos possuem certificação de segurança fornecida pela fabricante, e as baterias de lítio-íon foram testadas por um laboratório de padrões de segurança eletrônica. A segurança do condutor também é assegurada. Capacetes serão disponibilizados gratuitamente pela SCOO para todos os condutores.

Regras uso

Idade mínima 18 anos de idade

Uso de capacete próprio ou fornecido pela empresa

Estacionar apenas em locais determinados pela empresa

Patinar apenas em ciclovias

Respeito aos sinais de trânsito e aos pedestres

Acionar sempre o freio do patinete, que possui ABS

Jamais andar nas ruas ou calçadas;

Carregar acessórios que impossibilitem que o condutor guie sem o uso das duas mãos;

Beber e patinar;

Dar carona;

Usar o patinete para corridas, passeios de veículos, acrobacias ou manobras

Operar o patinete em locais não pavimentados, ou em qualquer local que seja proibido, ilegal e/ou um incômodo para os outros

Pesar mais do que 120kg – incluindo bagagem.

Antonio Puga

Antonio Puga

Antonio Puga é jornalista, especializado no setor automotivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.