Mclaren inicia testes do protótipo Speedtail

O primeiro protótipo de propulsão híbrida da McLaren, o Speedtail  entrou em regime de testes de um ano que irá sustentar o desenvolvimento do primeiro McLaren Hyper-GT. O programa de teste punitivo no período que antecede a produção (prevista para ser iniciada no final de 2019) terá protótipos do Speedtail rodando na Europa, América do Norte e África, inicialmente em instalações de testes automotivos feitas sob medida e depois no tráfego em vias “normais”.

O protótipo designado MVY02 foi batizado de “Albert”, uma referência respeitosa não apenas ao nome da mula “Albert” do McLaren F1, mas também às instalações da Albert Drive, onde o McLaren F1 foi projetado. O nome do projeto Speedtail (MVY0) combina as iniciais MV, habituais nos projetos da McLaren, com os caracteres Y0, que significam o ponto central lateral no eixo XYZ em CAD (computer aided design, projeto auxiliado por computador).

Distinguido por uma pintura de teste exclusiva, tem chassi com especificação de produção e transmissão híbrida a gasolina e elétrica, exclusivo cockpit de três lugares com volante em posição central. Os 1.050 HP de potência permitirão aos pilotos do Speedtail chegar a 403 km/h. Os testes em alta velocidade serão feitos pelo sueco Kenny Brack, ex-campeão da IndyCar e atualmente Piloto Chefe de Testes da McLaren Automotive.

A posição central do motorista e o layout de três lugares utilizados no Speedtail foram vistos pela primeira vez no icônico McLaren F1, em 1992. Essa configuração é exclusiva da McLaren e permaneceu única entre os carros de produção até a McLaren Automotive confirmar em novembro de 2016 que seria reprisada no próximo modelo Ultimate Series, então designado com o codinome BP23. Toda a produção do McLaren Speedtail foi alocada antes mesmo de o projeto ter sido anunciado oficialmente em novembro de 2016. Os McLaren Speedtail serão personalizados de acordo com o gosto de cada proprietário pela McLaren Special Operations (MSO), a divisão da McLaren Automotive responsável para atender sob medida aos desejos dos clientes.

Velocidade

O nome Speedtail faz alusão à velocidade final de 403 km/h, maior que a de qualquer McLaren fabricado até hoje, e também ao design streamlined (em tradução livre, linhas fluidas e aerodinâmicas). O McLaren Speedtail deverá custar £ 1,75 milhões e o início da produção está previsto para o final de 2019, com as primeiras entregas sendo feitas no início de 2020. Assim como aconteceu com o McLaren F1 da década de 1990, 106 carros estarão disponíveis e todos já foram alocados aos proprietários.

O McLaren Speedtail é uma mistura sem precedentes de artesanato contemporâneo, inovação de materiais e personalização sob medida. Com estilo futurista e altamente otimizado, incorpora novos materiais requintados para facilitar as possibilidades ilimitadas de customização por meio da McLaren Special Operations (MSO). O Speedtail é o próximo representante da Ultimate Series da McLaren, o primeiro “Hiper GT” da marca e o primeiro dos 18 novos modelos ou versões que serão lançados como parte do plano de negócios Track25.

Apesar de sua pintura de teste e da carroçaria das colunas A para a frente, ”Albert” é fundamentalmente um Speedtail, com painéis de carroceria representativos de suas formas e portas “tesoura” na exclusiva estrutura central de fibra de carbono McLaren Monocage. A especificação de nível de produção permite que os atributos do Speedtail sejam comprovados em condições reais no início do processo de desenvolvimento, incluindo, por exemplo, entrada e saída para o cockpit de três lugares.

Antonio Puga

Antonio Puga

Antonio Puga é jornalista, especializado no setor automotivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.