McLaren Senna: superesportivo de R$ 8 milhões

Ta com grana sobrando no bolso? Pena. As 500 unidades do superesportivo Mc Laren Senna que serão produzidas já foram vendidas, e apenas três bilionários brasileiros terão a oportunidade de guardar uma na garagem. O carro custa nada menos do que R$ 8 milhões.

Por este valor, leva-se uma joia sobre rodas. O motor V8 bi-turbo de 4.0 litros gera quase 800 cavalos de potência (789bhp) e 800Nm de torque, capaz de levar os 1.198 kg de peso e 800 kg de downforce de 0-100km/h em meros 2.8 segundos e de 0-200km/h em 6.8 segundos.

Troca de marchas
Para transmitir em sua pilotagem as mesmas sensações que Ayrton Senna experimentou com seus carros de corrida, o McLaren Senna traz ainda outras características inéditas, como a tecnologia Ignition Cut adotada da Fórmula 1, que provoca um corte momentâneo de centelha durante uma mudança de marchas para proporcionar trocas mais rápidas possíveis. Com este corte na ignição, tanto na troca de uma marcha para cima ou para baixo, esta tecnologia amplamente desenvolvida de transmissão e software da McLaren proporciona um aumento de desempenho verdadeiramente impressionante em linha reta. O conjunto de transmissão é completado por uma caixa de câmbio de sete marchas, com embreagem dupla e transmissão contínua, que fornece a tração do motor montado entre-eixos para as rodas traseiras.

Suspensão
Outra tecnologia avançada do superesportivo está na aerodinâmica de chassi proporcionada por combinar a revolucionária suspensão desenvolvida para o McLaren P1 ™ com a mais recente criação de controle denominada RaceActive Chassis Control II. Esta inovadora suspensão hidráulica traz o modo Race, que reduz significativamente a altura do esportivo em movimento, melhorando o centro de gravidade e a aerodinâmica. Assim, à medida que a velocidade aumenta, a suspensão endurece para suportar as crescentes cargas aerodinâmicas, o que garante ainda mais controle ao motorista em utilizações esportivas de pista ou de estrada.

Asa de F1
Além da exclusiva suspensão, o McLaren Senna tem outros elementos aerodinâmicos ativos, incluindo a gigantesco aerofólio traseiro duplo controlado por um sistema hidráulico. Sua atuação lembra a asa de um carro de Fórmula 1, já que ele se reposiciona constantemente para aumentar o nível de pressão aerodinâmica, além de atuar como freio aerodinâmico em velocidades altas. Todas as tomadas de ar são funcionais, inclusive aquelas presentes abaixo dos faróis e das lanternas.

Freios
O sistema de freios é o mais moderno já instalado em um esportivo de via pública da McLaren. Utiliza tecnologia de corrida com discos de cerâmica de carbono que a, cada geração, demoram cerca de sete meses a serem criados (sete vezes mais do que um disco de cerâmica de carbono convencional). As pinças dianteiras inspiradas na Fórmula 1™ apresentam um design monobloco super-rígido e seis pistões ventilados para reduzir as temperaturas. Um servo-freio usado no McLaren P1 ™ GTR somente para pista melhora a modulação e a consistência do pedal.

O resultado entre a mistura destes componentes de freios feitos para a pista tornam o McLaren Senna um carro superseguro nas frenagens: percorre a distância de apenas 100 metros vindo à velocidade de 240 km/h e menos de 30 metros na velocidade de 100 km/h. Colaboram também os pneus especiais Pirelli P Zero Trofeo R 245/35 ZR 19 na frente e 315/30 ZR 20 na traseira, que envolvem as rodas de alumínio ultraleves com uma porca central – como em um carro de competição.

Escape
O McLaren Senna se destaca ainda por ter o monocoque mais reforçado já construído para um veículo de rua da fábrica inglesa. Todas as partes da carroceria são feitas de fibra de carbono, contribuindo para fazer dele o automóvel mais leve da McLaren desde o mítico F1: são apenas 1.198 kg. Outro diferencial é o sistema de escape com três canos que saem pelo deck traseiro liberando ineditamente os gases pelo lado de cima da carroceria, em ângulo que favorece a aerodinâmica e melhora o resfriamento do motor, visível por fora por meio de uma cobertura leve de policarbonato.

O Salão Internacional do Automóvel de São Paulo ocorre de 8 a 17 de novembro, das 13h às 22h (com entrada até as 21h), e no domingo, 18 de novembro, das 11h às 19h (com entrada até as 17h), no São Paulo Expo (rod. dos Imigrantes, km 1,5, São Paulo – SP). Ingressos a partir de R$ 49,50 (meia-entrada).

Alexandre Akashi

Alexandre Akashi

Editor da Revista Farol Alto alexandre@farolalto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.