Renault busca ajuda de start-ups para vender mais

Potência e velocidade se tornaram irrelevantes para vender carros. Lamentavelmente. Agora, e para o futuro, automação, conectividade e formas alternativas de propulsão são os principais focos de investimento das montadoras. Por isso a Renault acaba de criar o Renault Lab, parceria com o Cubo Itaú, um hub de fomento ao empreendedorismo tecnológico, que congrega em um único prédio mais 1200 start-ups de diversos setores.

A ideia da Renault é encontrar fornecedores que possibilitem agilidade no desenvolvimento de tecnologias disruptivas, com claro objetivo de vender mais carros. Os focos são eletrificação, conectividade, novas formas de mobilidade, automação veicular e digitalização da empresa.

Compartilhamento
Com o Renault Lab, os frequentadores do Cubo Itaú e do escritório da Renault na Vila Olímpia passam a contar com um sistema de compartilhamento de carro elétrico, o Zoe. A princípio, apenas uma unidade do Zoe estará disponível em vaga especialmente reservada no prédio do Cubo, mas dependendo da demanda outros veículos podem ser agregados.

O sistema é acessado via plataforma Joycar, startup presente no Cubo Itaú, e o carregador utilizado para abastecer o veículo é em parceria com  a Efacec. O preço de lançamento é de R$ 6 por 15 minutos.

Alexandre Akashi

Alexandre Akashi

Editor da Revista Farol Alto alexandre@farolalto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.