Elétricos em Brasília

O governo do Distrito Federal (GDF) lançou um projeto piloto que usa carros elétricos compartilhados no transporte dos servidores públicos. Contando inicialmente com uma frota de 16 veículos elétricos modelo Twizy, da marca Renault, eles  serão utilizados por funcionários cadastrados para se deslocarem por rotas previstas no software do automóvel.

Os novos veículos terão uma rota restrita entre a Esplanada dos Ministérios, onde ficam os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário federais, e as sedes dos órgãos da administração do DF. Os carros têm autonomia para até 100 quilômetros, com uma velocidade de até 80 km/h.

O aplicativo será viabilizado por um software (MoVe), que permite reservar os veículos disponíveis e acompanhar a localização deles. O aplicativo rastreia o automóvel, monitora a velocidade, a carga de bateria e as rotas percorridas. Os carros serão desbloqueados com cartões dos usuários cadastrados no sistema.

Para garantir o carregamento dos veículos elétricos, serão instalados por toda a capital 35 pontos de recarga. Os eletropostos permitirão abastecimento gratuito e serão de uso público, e não apenas da frota do governo. A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) investiu nos carros e eletropostos R$ 2,1 milhões.

No lançamento do projeto, o governador Ibaneis Rocha anunciou que o governo prepara projeto de lei para isentar carros elétricos de Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) por cinco anos.

*Com informações da Agência Brasil

Antonio Puga

Antonio Puga

Antonio Puga é jornalista, especializado no setor automotivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.