Medir o nível do óleo de qualquer jeito pode doer no bolso

O frentista do posto é um dos maiores geradores de demandas de clientes para as oficinas mecânicas, e geralmente a culpa é do próprio dono do carro.

O motivo é simples: falta de conhecimento. Para medir o nível do óleo, o motor deve estar frio e sobre um piso plano. Com o motor quente, a leitura sempre será menor, sempre estará “faltando” óleo. E muitos frentistas conseguem convencer o cliente a “completar o nível”, o que é um erro que causa diversos problemas para o motor.

Alexandre Akashi

Alexandre Akashi

Editor da Revista Farol Alto alexandre@farolalto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.