O homem que vendeu o primeiro Mustang

Histórias envolvendo o Ford Mustang não faltam. O veículo chegou em abril de 1964 em algumas concessionárias da marca. A montadora enviou modelos de demonstração, alguns eram carros de pré-produção, somente para exibição, que não podiam ser comercializados e teriam de ser devolvidos à fábrica. Entre eles estava o primeiro Mustang saído da linha de montagem, um conversível branco com número de identificação 5F08F100001, que assim como os demais da série depois seria devolvido.

O esportivo foi colocado à venda na loja da Ford em St. John’s, no Canadá e coube ao vendedor Harry Phillips negociar o veículo com o piloto de avião Stanley Tucker. “Nós o colocamos em exposição no pátio perto da rua, onde todos pudessem ver”, lembra Phillips.

“Foi a venda mais fácil que já fiz na vida. Eu só estava parado na porta. Ele pagou o sinal, mas como o carro tinha de continuar exposto, combinamos que só seria entregue algumas semanas depois. Ele vinha na loja todo dia para ver o carro, conversava um pouco e ia embora”, conta.

O capitão Tucker com o primeiro Mustang

Demorou alguns meses para a fábrica dar falta do Mustang Nº 001, que ganhou importância com o sucesso do carro. “Houve uma falha de comunicação e o número de série não significava nada para nós, não sabíamos que ele era o primeiro. Só descobrimos o valor do carro quando a Ford veio procurar por ele.”

Foram necessários dois anos de negociação até a Ford convencer o capitão Tucker a abrir mão do veículo, que marcava 16.000 km no hodômetro e trocar por outro modelo histórico, o milionésimo Mustang, um conversível 1966 totalmente equipado.

A história do piloto se tornou famosa nos Estados Unidos, mas poucos sabiam da participação de Harry Phillips até sua neta Stephanie Mealey iniciar uma campanha nas redes sociais para homenagear o avô. Ela queria que Phillips fosse levado ao Museu Henry Ford, em Dearborn,  para rever o Mustang.

 Phillips foi convidado junto com a filha e a neta, para visitar o museu, receber homenagens e reencontrar o carro que vendeu há 55 anos. “Ele me trouxe muitas memórias. E está exatamente do mesmo jeito que o vi pela última vez, um carro novo”, disse.

O título de primeira compradora do Mustang pertence a Gail Wise, professora de Chicago que adquiriu o conversível cor azul bebê no dia 15 de abril de 1964, dois dias antes do lançamento.

Antonio Puga

Antonio Puga

Antonio Puga é jornalista, especializado no setor automotivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.