Manutenção preventiva – Os riscos da pressão baixa

Marcelo Navega, proprietário da Navega Mecânica
Marcelo Navega, proprietário da Navega Mecânica

Muitos são os casos de problemas de desgaste, travamento e até quebra de bloco do motor, por não se dar a devida atenção ao aviso de baixa pressão de óleo lubrificante. A deficiência na pressão e consequentemente na lubrificação do propulsor causa desgaste prematuro e irreversível ao componente.

Ao girar a chave de ignição para a primeira posição, que alimenta o painel de instrumentos, um dos avisos luminosos que aparece é o de pressão de óleo, e ao acender mostra ao condutor que o aviso luminoso no painel está funcionando. Ao ligar o motor, imediatamente se apaga, isso confirma que está tudo em ordem. No caso desse aviso não se apagar ou acender quando o motor estiver em funcionamento, ou ainda quando o carro estiver trafegando, é urgente que se pare o carro e desligue o motor imediatamente, pois sinaliza que algo está errado e não há lubrificação nos componentes internos do motor.

A luz de advertência do óleo motor
A luz de advertência do óleo motor

O procedimento correto seria guinchá-lo para onde um técnico possa avaliá-lo. O simples fato de ter óleo no Carter (verificado pela vareta de nível) não significa que o aviso é falso. Internamente no motor pode haver entupimento ou algum tipo de avaria, que demanda um reparo ou limpeza. Um caso muito comum é o aparecimento de borra no bocal do tubo que chamamos de pescador de óleo, localizado no Carter. É como o colesterol no sangue que entope uma veia, e obriga o coração a bombear com mais força para o sangue circular no organismo. Se o fluxo diminui, algumas funções podem ser prejudicadas e é preciso alertar o corpo de que algo não está bem.

Bloco do motor furado por falta de lubrificação
Bloco do motor furado por falta de lubrificação

Outras situações também podem ocorrer e provocar o aviso de baixa pressão, como por exemplo defeito no sistema de aviso, baixo nível de óleo e folga excessiva no motor. O importante é cuidar para que o motor do carro se mantenha limpo, trocando o óleo regularmente (consulte um técnico ou o manual do proprietário do veículo, que sempre indica os prazos máximos para troca), trocando sempre junto o filtro de óleo, utilizando lubrificantes de procedência e qualidade, e dar preferência para troca feita por técnicos mecânicos, que além do conhecimento do funcionamento e necessidades do motor, utilizam-se das normas e procedimentos estabelecidos para execução do trabalho.

Alexandre Akashi

Alexandre Akashi

Editor da Revista Farol Alto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.