Honda HR-V EXL | SUV compacto e caro

O Honda HR-V é um sucesso e, por incrível que pode parecer, a versão topo de linha, ELX, representa 50% das vendas do modelo. Em novembro do ano passado, avaliamos a versão intermediária EX, que na época custava R$ 84.700. Hoje, custa R$ 90.600, e a ELX, que avaliamos agora, R$ 99.200.

As diferenças são poucas. Por fora, somente as maçanetas cromadas identificam a versão mais sofisticada das demais, assim como a possibilidade de rebater os retrovisores externos, que também contam com função tilt down, no lado direito, ao engatar marcha a ré.

  • Maçanetas cromadas diferenciam a versão topo de linha
  • Traseira é idêntica em todas as versões
  • Mas por dentro, EXL é mais sofisticado
  • Atrás, bom conforto e espaço interno
  • Botão do computador de bordo é ultrapassado

Por dentro, a versão mais completa do SUV compacto tem ar mais sofisticado, principalmente graças ao painel do ar-condicionado digital em preto piano, e o a tela de 7” do sistema multimídia touchscreen, com GPS, ambos exclusivos da versão, assim como a entrada HDMI e o revestimento em couro dos bancos, que já vem de série. A versão também é a única a contar com airbags laterais para motorista e passageiro.

Ao volante
Confortável e fácil de dirigir, o HR-V é o típico carro familiar urbano moderno, dotado de design elegante e agradável. O câmbio CVT de sete velocidades virtuais é perfeito e permite uma condução suave, sem trancos, mesmo quando utilizado no modo manual, com trocas de marchas pelas borboletas atrás do volante.

Este é, inclusive, um item totalmente dispensável para a maioria dos motoristas, pois se a ideia é oferecer mais esportividade, o conjunto motor-transmissão (1.8l de 140cv e CVT) deveria ser outro. Ao invés das borboletas, a Honda poderia equipar o modelo com sistema de ar-condicionado dual zone, ou ainda faróis de leds ou mudar o comando do computador de bordo para o volante ao invés do ultrapassado botão no painel. Este é uma das coisas que mais irrita nos modelos da marca.

Outro item que pode ser melhorado é o fechamento dos espelhos retrovisores externos, que somente funciona se o motorista manter o botão de travamento das portas apertado por mais de três segundos. Por que não fazer auto-mático ao travar as portas?

Por outro lado, o freio de estacionamento elétrico com acionamento automático é bem interessante e útil. Diferentemente do hill assist, o sistema do HR-V trava o freio sempre que o carro para, e só destrava ao acelerar, independente de tempo. Ideal para descansar os pés dos pedais em longos congestionamentos, pois mesmo em rampas, o freio fica acionado sem precisar pisar no pedal.

Ficha técnica
Honda HR-V EXL
Motor: dianteiro, flex, quatro cilindros, 1.799cm³, 139 cv a 6.300rpm (etanol) 140cv a 6.500rpm (gasolina), 17,3 kgfm a 4.800 rpm (gasolina) 17,3Kgfm a 5.000rpm (etanol); diâmetro x curso: 81 x 87,3mm; taxa de compressão: 10,6:1
Câmbio: CVT com sete marchas virtuais
Tração: dianteira
Direção: assistência elétrica
Suspensão: independente tipo MacPherson na dianteira e eixo de torção na traseira, com molas helicoidais, amortecedores hidráulicos
Freios: dianteiros a disco ventilados e sólidos na traseira, com ABS
Rodas e pneus: liga leve, 215/55 R17
Dimensões: comprimento, 4.294mm; largura, 1.772mm; altura, 1.586mm; entre-eixos, 2.610mm, peso, 1.276kg, porta-malas, 437l; tanque de combustível, 51l
Desempenho: velocidade máxima, 175km/h (e/g); aceleração 0 a 100 km/h: 11s (e/g)
Consumo PBEV – INMETRO: cidade: 7,1/ 10,5km/l (e/g), estrada: 8,5/ 12,1km/l (e/g)

Alexandre Akashi

Alexandre Akashi

Editor da Revista Farol Alto alexandre@farolalto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.