Chevrolet Equinox chega por R$ 149.900

Definitivamente, o mundo é dos SUV. E, por conta disso, a Chevrolet acaba de lançar mais um modelo no mercado brasileiro, o Equinox, que ficará entre o Tracker e o Trailblazer. O modelo foi apresentado para um seleto grupo de jornalistas na semana passada, e deve chegar às concessionárias ainda este mês. O preço: R$ 149.900, em versão única, a Premier.

Com cinco lugares, um dos grandes diferenciais do modelo é o conjunto powertrain. O motor é um 4 cilindros a gasolina, turbo, injeção direta, 2.0 l, DOHC, 16 válvulas, que entrega 262 cv a 5.500 rpm, e torque máximo de 37 kgfm a 4.500 rpm. Trabalha em conjunto com uma transmissão automática de 9 marchas, e sistema de tração integral sob demanda, com opção de 4×4 permanente. Quando no modo automático, é predominantemente dianteira.

O motor gasolina, turbo, injeção direta, 2.0, de 262 cv e 37 kgfm

A ideia da Chevrolet é desbancar a concorrência dos SUV com preço entre R$ 130.000 e R$ 160.000, e para isso recheou o Equinox de equipamentos eletrônicos que são sonho de consumo de muitos consumidores. Os destaques são o sistema de assistência de estacionamento, que faz baliza e vaga paralela sozinho. Outro é o dispositivo de acionamento automático do farol alto, que desliga o facho sempre que percebe um veículo no sentido oposto ou à frente, e liga novamente ao perceber que a pista está livre.

No quesito conforto, a Chevrolet equipou e Equinox com sistema de redução de ruídos externos. Um conjunto de sensores detecta a frequência das ondas sonoras de ruídos do motor e emite uma onda contrária, com mesma intensidade, para cancelar os ruídos. Para tanto utiliza os auto-falantes Bose do sistema de entretenimento.

Segurança
Outro sistema interessante do Equinox é o de frenagem automática de emergência, que atua em velocidades entre 8 km/h e 80 km/h. Ao detectar a iminência de uma colisão frontal, e não identificar ação do motorista, aciona um alerta e os freios para tentar evitar o acidente. Os freios contam ainda com função de pré-ativação, que ativa as pinças do freio e aproxima as pastilhas do disco no momento que o motorista tira o pé do acelerador, com objetivo de reduzir to tempo de resposta dos freios.

Banco do motorista conta com sistema de alerta tátil de segurança, que vibra em caso de emergência

O banco do motorista conta ainda com sistema de alerta tátil de segurança, em caso de emergência, o banco vibra. Quando o sistema de permanência na faixa ou o alerta de ponto cego estão acionados, os pulsos vibratórios ocorrem no lado proveniente da ameaça.

Ao volante
O teste drive oferecido pela marca foi no Campo de Provas da Cruz Alta, em Indaiatuba. Apenas um seleto grupo participou desta ação. Avaliar o carro na pista D1, que é a mais completa do complexo, é o melhor dos mundos, pois é possível experimentar o veículo em diversas condições de pista sem se importar em levar multa por excesso de velocidade, nem em provocar acidentes com outros motoristas.

Na traseira, detalhe para as duas ponteiras de escapamento, totalmente funcionais

A resposta do motor 2.0 turbo é muito boa. Segundo a Chevrolet, trata-se do mesmo motor que equipa o Camaro quatro cilindros, nos Estados Unidos. Se potência é importante para o comprador, não há outro melhor no mercado. A caixa de 9 marchas ajuda mais ainda a boa performance do modelo. As trocas são suaves e sem trancos, e o melhor, quando selecionado o modo manual, mesmo depois de atingir a rotação máxima do motor, a marcha não muda automaticamente. Afinal, o motorista selecionou modo manual.

A maior surpresa no entanto ficou por conta do ajuste de suspensão. O Equinox é um SUV, em outras palavras, é alto e tem centro de gravidade elevado. Por isso, precisa de molas e amortecedores mais rígidos, do contrário rola demais nas curvas. A Chevrolet conseguiu um meio termo bem distinto entre esportividade e conforto no ajuste de suspensão. E, com toda tecnologia de segurança ativa disponibilizada no modelo, é bastante difícil perder o controle nas curvas. Mas não é impossível.

Ficha técnica
Chevrolet Equinox
Motor: dianteiro, transversal, turbo, gasolina, injeção direta, 4 cilindros, DOHC, comando de válvulas variável na admissão e escape, 1.998 cm³, 16 v, 262 cv a 5500 rpm, 37 kgfm a 4500 rpm; diâmetro x curso: 86 x 86 mm; taxa de compressão: 9,5:1
Câmbio: automático de 9 marchas
Tração: integral
Direção: assistência elétrica
Suspensão: independente nas quatro rodas, tipo McPherson na dianteira, e multilink na traseira
Freios: a disco nas quatro rodas, ventilados na dianteira e na traseira
Rodas e pneus: liga leve 235/50 R19
Dimensões: comprimento, 4652 mm; largura, 1843 mm; altura, 1695 mm; entre-eixos, 2725 mm, peso, 1693 kg, porta-malas, 468 l; tanque de combustível, 59 l
Desempenho: velocidade máxima, 210 km/h; aceleração 0 a 100 km/h: 7,6 s
Consumo PBE-V Inmetro: cidade – 8,4 km/l; estrada – 10,1 km/l

Alexandre Akashi

Alexandre Akashi

Editor da Revista Farol Alto
alexandre@farolalto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *