Kia lança no segundo semestre motor híbrido

A Kia Motors apresenta no segundo semestre seu primeiro motor híbrido leve a diesel de 48 V. Denominado”EcoDynamics+ mild-hybrid “, o novo propulsor reduz as emissões de CO2, complementando a aceleração com energia elétrica de uma bateria adicional de 48 volts,  prolongando o tempo inativo do motor a combustão, por meio de uma  unidade geradora de partida híbrida MHSG (Mild-Hybrid Start-Generator).  O primeiro modelo que irá receber o propulsor é o Sportage, seguido da terceira geração do Kia Ceed, o que está previsto para 2019.

De olho em um segmento que vem crescendo em inúmeros países, a estratégia da montadora é oferecer veículos  acessíveis  ao consumidor, com  uma relação custo-benefício mais atraente, em comparação as motorizações híbridas completas. Exemplo dessa proposta é que a nova motorização “mild-hybrid” foi projetada para se adequar à vida dos consumidores, sem necessidade de recarga externa (PHEV plug-in).

A motorização “mild-hybrid” de 48 V é a primeira nova tecnologia a ser lançada como parte de um projeto  mais amplo de eletrificação dos motores da Kia. Tanto que a marca asiática é uma das primeiras a oferecer aos consumidores tecnologia híbrida (HEV), plug-in híbrida (PHEV), elétricos a bateria (EV) e tecnologia “mild-hybrid” de 48 volts em sua linha de modelos. Até 2025 a marca planeja lançar 16 veículos com   novas tecnologias,  incluindo cinco novos híbridos (HEV), cinco híbridos plug-in (PHEV), cinco veículos elétricos a bateria (EV) e – em 2020 – um novo veículo elétrico com célula de combustível (FCEV).

Tecnologias
A tecnologia mild-hybrid possui uma compacta bateria de íons de lítio de 48 volts, 0,46 kWh e uma nova unidade geradora e de partida híbrida (MHSG). Ao controlar eletronicamente a MHSG usando o inversor, o sistema alterna perfeitamente entre dois modos: “motor” e “gerador”. Conectado por uma correia ao virabrequim do motor a diesel, sob aceleração, a MHSG fornece até 10 kW de assistência elétrica ao trem de força no modo “motor”, reduzindo a carga do motor e as emissões. No modo “gerador”, o sistema utiliza a energia cinética do veículo durante a desaceleração e a frenagem em marcha para recarregar as baterias.

O sistema EcoDynamics+ mild-hybrid foi desenvolvido para oferecer na estrada, por exemplo,  maior eficiência, usando energia elétrica fornecida e recuperada sem interrupções. No modo “motor”, a bateria é descarregada sob aceleração, proporcionando torque adicional ao propulsor para um leve aumento no desempenho sob forte aceleração, ou para reduzir a carga do motor durante leve aceleração. Em desaceleração, ou ao dirigir em declive ou em direção a um cruzamento, a MHSG muda para o modo “gerador”, recuperando energia cinética por meio do virabrequim para recarregar a bateria em movimento.

O sistema é controlado por uma Unidade de Controle Eletrônico (ECU), que calcula o uso mais eficiente da energia disponível e a ajusta adequadamente, levando em conta a quantidade de carga restante nas baterias do carro.  A energia da bateria também pode ser usada para fornecer uma nova função “Moving Stop & Start”. Se a bateria tiver carga suficiente, o motor a combustão desligará automaticamente durante a desaceleração em marcha e na frenagem. A MHSG pode, então, ativar novamente o motor – em qualquer situação – se o motorista pressionar o pedal do acelerador.

A  natureza compacta da tecnologia significa que a integração do sistema “EcoDynamics+ mild-hybrid” híbrido à arquitetura já existente de veículos é relativamente simples. Dependendo do veículo, a bateria de 48 V será colocada abaixo do porta-malas.   O conversor DC/DC da bateria de 48 V permite que ela se conecte à fonte de alimentação interna do veículo, levando a uma redução significativa no tamanho da bateria de 12 V necessária para alimentar os componentes eletrônicos auxiliares do carro. A adoção da MHSG também significa que o motor de partida convencional pode ser reduzido e usado principalmente para partidas a frio em baixas temperaturas. A carga da bateria de 48 V ajuda a ligar o motor na maioria das condições.

A motorização “EcoDynamics+ mild-hybrid” diesel da Kia é compatível com transmissões manuais e automáticas e pode ser adaptada para tecnologias de tração dianteira, traseira e integral. A tecnologia também será adaptada para uso em motores à gasolina.

Antonio Puga

Antonio Puga

Antonio Puga é jornalista, especializado no setor automotivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.