Toyota tem condições especiais do Corolla para PcD e taxistas

A Toyota está com oferecendo condições para a compra do Corolla para portadores de necessidades especiais (PcD) e para taxistas.  Ao público PcD,  a montadora tem a versão intermediária do sedã, XEi, enquanto aos taxistas  está disponível a versão GLi.

O preço sugerido do Corolla XEi é  de R$ 105.990,00 (cor sólida), com isenção de IPI, o valor cai para R$ 95.402,19. Na condição especial de venda, ele sai por R$ 84.907,95. Para a compra do veículo o portador de necessidades  deve possuir a documentação necessária que comprove a obtenção da isenção de IPI.

Já os taxistas terão desconto exclusivo na compra da versão GLi, que conta com isenção de IPI e ICMS para estes profissionais. O preço público sugerido é R$ 90.990,00 (cor sólida). Com as isenções, o valor cai para R$ 70.986.83. Com a condição exclusiva Toyota para taxista, o veículo poderá ser adquirido por R$ 63.178,27.

Vendas e versões

Em 2017, o Corolla respondeu por 81% das vendas Toyota às pessoas com deficiência e 60% aos taxistas. Nos sete primeiros meses de 2018, o modelo já supera os 50% do total comercializado pela fabricante para o público PcD e 62% para taxistas.

O Corolla GLi possui motorização 1.8L, Dual VVT-i DOHC de 16 válvulas, que rende 144 cv a 6.000 rpm, quando abastecido com etanol, e 139 cv a 6.000 giros, com gasolina. O torque máximo nesta configuração é de 18,6 kgfm (com etanol) e 17,7 kgfm (com gasolina), a 4.800 rpm.

A versão vem equipada com direção eletroassistida progressiva; ar-condicionado com controle manual; chave do tipo canivete com comandos do alarme integrados; computador de bordo com seis funções (consumo médio e instantâneo, indicador Eco Drive, autonomia, velocidade média, tempo percorrido, controle de iluminação do painel e da temperatura externa); coluna de direção com regulagem de altura e profundidade; hodômetro e relógio digital; vidros e retrovisores com acionamento elétrico e volante multifuncional.

Já a versão XEi conta com a mesma motorização, 1.8, tem transmissão automática Multi-Drive, derivada da tecnologia CVT, com diferencial do  software de gerenciamento, que reproduz sete marchas, mesmo quando o motorista conduz o veículo com o câmbio na posição Drive, ar-condicionado digital; Smart Entry – sistema de destravamento das portas por sensores na chave; Push Start – sistema de partida sem chave; retrovisor interno eletrocrômico; controle de velocidade de cruzeiro; rodas de liga leve aro 17”; faróis de neblina; acendimento automático dos faróis; sistema de navegação GPS; câmera de ré.

Antonio Puga

Antonio Puga

Antonio Puga é jornalista, especializado no setor automotivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.