Fiat e Peugeot cada mais unidas

A fusão entre os grupos FCA- Fiat Chrysler e PSA- Peugeot Citröen caminha a passos largos para uma união das duas montadoras. A futura empresa será a quarta maior fabricante de automóveis do planeta, com 8,7 milhões de veículos produzidos anualmente, e cerca de 3,7 bilhões de euros estimados em sinergias anuais e não haverá o fechamento das fábricas.

 Segundo o comunicado o futuro grupo terá participação igualitária, ou seja, 50% para cada. A sede será na Holanda, e a empresa estará na Bolsa Italiana (Milão), Euronext (Paris) e na Bolsa de Valores de Nova York, além de manter presença na França, Itália e Estados Unidos.  O Conselho de Administração com representação equitativa e maioria de diretores independentes, teria John Elkann como presidente do Conselho e Carlos Tavares como CEO e membro do Conselho.

Projetos

A fusão irá gerar receitas combinadas de aproximadamente 170 bilhões de euros e lucro operacional acima de 11 bilhões de euros, excluindo Magneti Marelli e Faurecia. A projeção é que 80% das sinergias seriam alcançadas após quatro anos. O custo total único para que essa sinergia seja alcançada é estimado em 2,8 bilhões de euros.

A união desenvolverá carros populares, premium, de luxo, SUVs e comerciais leves; eletrificação, direção autônoma e conectividade.

Antonio Puga

Antonio Puga

Antonio Puga é jornalista, especializado no setor automotivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.